Mensagem do Vice-Presidente




O biénio da nova Direção da SPCCTV, agora iniciado, sob a liderança do seu Presidente, Dr. Gonçalo Cabral, desenvolve-se num ambiente de enorme incerteza, provocado pela situação de crise de saúde pública. Neste contexto, é difícil planear, prever e esperar cumprir todas as metas que fazem parte dos nossos objetivos: melhorar o apoio à educação dos internos e jovens especialistas, analisar, de modo independente, e difundir aos sócios, os desenvolvimentos do conhecimento recente, nas 3 áreas cobertas pela nossa Sociedade, colaborar com as tutelas e medir o que fazemos, informar o público e servir os melhores interesses dos doentes. Apesar das dificuldades, tudo faremos, ao longo deste biénio, para corresponder aos anseios de desenvolvimento pessoal e profissional dos mais novos, para nos tornarmos mais abertos e atentos às necessidades da população, através de um website renovado e da colaboração com administrações e autoridades de saúde.

Propomo-nos rever o modelo do Congresso anual da Sociedade, aproveitando a experiência adquirida durante a pandemia: incorporação de elementos presenciais, se possíveis, e virtuais associando apresentações previamente gravadas e discussão online. Em todas as crises devemos encontrar oportunidades. A pandemia impediu o convívio anual entre todos, mas teve pelo menos um efeito colateral positivo, que foi permitir descobrir novas maneiras de interagir, e ao mesmo tempo reduzir custos, através de ligações virtuais com as quais nos familiarizamos, amplificando as vozes daqueles menos inclinados a intervir. Um dos pontos fulcrais de uma Sociedade Científica é a sua saúde financeira. Devemos reconhecer e agradecer a anterior Direção, por nos ter legado uma situação financeira desafogada, que nos permitirá apoiar cursos/bolsas de formação, cross training entre as nossas 3 especialidades e outras iniciativas educacionais através da Revista da Sociedade.

O Registo Nacional de Cirurgia Cardíaca encontra-se numa fase crítica de viragem. Três dos serviços do Continente estão em condições de enviar os dados de 2019 ou 2020. Os obstáculos, nos outros 3 serviços, de ordem informática, estão a ser, neste momento, alvo de intervenção concertada. Este é um dos objetivos da anterior Direção, pelo qual nos responsabilizamos, visto ser de importância vital para a especialidade e a sua credibilidade. Pedimos a todos que participem, proativamente, na inserção dos dados dos seus doentes, a cada uma das etapas do percurso do doente, numa ação que passe a fazer parte da rotina diária. A SPPCTV não vai deixar “morrer na praia” este objetivo estruturante e conta com a colaboração da SPC para o atingir.

O dinamismo e o entusiasmo da Direção, que tenho a honra de integrar, e a qualidade dos membros da Comissão Científica e do corpo Editorial da Revista, levam-me a acreditar que a SPCCTV vai desempenhar plenamente a sua função educadora e participar na definição de soluções, para o pós COVID, colaborando na elaboração de Normas de Orientação Clínica, análises económicas e discussão da adaptação dos recursos às necessidades da população.

Fazemos parte de especialidades das mais gratificantes da Medicina. O que nos move é a paixão pelo que fazemos, é fazer aquilo que sabemos fazer bem e fazer o bem pelos nossos doentes. Os próximos dois anos são a nossa oportunidade, para criar um futuro melhor, para a nossa Sociedade, os nossos sócios e sobretudo para os nossos doentes. Deus nos ajude nessa tarefa.



Miguel Sousa Uva

Vice-presidente da SPCCTV